Elon Musk que se cuide!

O título acima foi retirado de um paper no qual o empreendedor paulistano Rafael Reis Barbosa, apresenta os projetos da sua GreenBras, fabricante de sistemas de energia limpa de baixo custo. A empresa está baseada em São Carlos, cidade do interior de São Paulo reconhecida por reunir importantes polos de engenharia. De fato, a referência ao bilionário sul-africano parece adequada. Afinal, Musk é um empreendedor serial e se destaca pelo ativismo no segmento de energia alternativa. Foi ele quem criou a Tesla Motors, fabricante do primeiro automóvel elétrico superesportivo do mundo, produzido em série.

Até 2004, colocar um projeto deste porte nas ruas era considerado im-pos-sí-vel! Em maio de 2015, ele surpreendeu o mundo ao lançar um sistema de baterias doméstico de energia solar, o Tesla Powerwall. É aí que Barbosa “se conecta”, por assim dizer, com o criador da Tesla.

 Ajude 1 Papo Reto a continuar divulgando as grandes iniciativas em ESG, inovação e empreendedorismo de impacto social: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou faça uma DOAÇÃO

 

Inspirado no arrojo da empresa americana, o empreendedor nascido em Franca e radicado em São Carlos, acaba de lançar o primeiro sistema brasileiro de microgeração de energia fotovoltaica focado nas famílias de baixa renda. O negócio é tocado pela GreenBras, a terceira startup criada por este engenheiro que possui no DNA a semente do empreendedorismo. É bem verdade que as limitações orçamentárias fazem com que o projeto brasileiro tenha uma dimensão prá lá de modesta quando comparado ao que é feito pela Tesla.

A GreenBras nasceu com investimentos de módicos R$ 250 mil e seu principal produto é o equipamento que gerencia e equaliza a carga de energia captada pelas placas fotovoltaicas, instaladas nos telhados das residências. É nele que devem ser conectados os aparelhos elétricos e eletrônicos que se deseja abastecer, a partir da radiação solar. À exceção do chuveiro elétrico cujo consumo é muito elevado (Para dar conta desta função, já existem aquecedores térmicos de baixo custo, como o ASBC – Águas de Banho, que será tema da terceira reportagem desta série.)

A simplicidade é a marca registrada da GreenBras. Tudo funciona no princípio “plugue e use” e o espaço ocupado pelo equipamento é diminuto. Este, aliás, é considerado o “pulo do gato” da empresa. “Como a tecnologia foi desenvolvida e patenteada por nós e sempre teve como foco os consumidores da baixa renda, temos uma vantagem competitiva importante sobre os concorrentes”, destaca o empreendedor.

De acordo com estimativas da empresa, o conjunto formado por painéis solares, baterias e o inversor custa R$ 6 mil para uma residência cujo consumo está na faixa 150 kW.h por mês. No caso de uma casa de classe média, com gasto no patamar de 300 kW.h/mês, o investimento sobe para algo entre R$ 8 mil e R$ 10 mil. Barbosa diz tratar-se de valores competitivos, pois os similares custam entre R$ 15 mil e R$ 23 mil, respectivamente.

Para testar não apenas o modelo de negócio como também a eficiência do aparelho, a GreenBras assinou uma parceria com a Prefeitura de São Carlos para instalação do sistema em conjuntos residenciais do Minha Casa, Minha Vida. Ao todo serão beneficiadas cerca de mil famílias. “A amortização do custo do aparelho se dá com a economia mensal na conta de luz”, justifica. “Inclusive, estes recursos podem ser usados para pagar o valor das prestações da casa.”

Apesar de citar o bilionário sul-africano com relativa frequência, o verdadeiro guru de negócios e grande inspirador da trajetória profissional de Barbosa é o americano Henry Ford, criador do fordismo, revolucionário sistema de produção que possibilitou a popularização do automóvel. “O modelo T chegou ao mercado com o intuito de quebrar o monopólio e o elitismo do segmento automotivo”, diz. “Pretendo fazer o mesmo em relação à energia alternativa, no Brasil”.

E tudo indica que não se trata apenas de um discurso de quem vive com os “pés nas nuvens”. Apesar da pouca idade (Barbosa tem 28 anos), o empreendedor está engrenando o segundo curso de engenharia. À frente da SancaValley e da Kings Consultoria ele comanda um time de 25 profissionais de altíssimo nível, formado por engenheiros, cientistas, físicos e matemáticos que passam o dia buscando soluções para problemas do cotidiano.

“Foi a partir desta visão inovadora e das pesquisas que resolvemos criar a GreenBras”, conta o engenheiro-empreendedor. Como a maior parcela dos serviços e atividades da GreenBras são terceirizados, o negócio é tocado por apenas oito funcionários.

Para aproveitar o ambiente de inovação propiciado pela existência da Universidade do Estado de São Paulo (USP) e da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), Barbosa acaba de costurar uma parceria com estes centros de tecnologia para desenvolver outros produtos, sempre com foco na baixa e média renda. Um deles é a bicicleta elétrica. A expectativa é que o protótipo esteja rodando nos campi da USP e da Unifesp em julho de 2016. Mas ele não pretende parar por aí. “Temos interesse em desenvolver turbinas eólicas mais eficientes, também”, adianta.

É, pelo visto, o enunciado está para lá de acertado: te cuida, Elon Musk!