Telecentros, segundo ato

Na verdade, o título é uma denúncia. Fizemos, no último dia 15 de maio, na Avenida Paulista, mais um ato cívico contra o calote da Prefeitura. Os ex-colaboradores do Idort (Instituto de Organização Racional do Trabalho) de São Paulo se manifestaram por seu direitos trabalhistas. Os 600 funcionários que trabalhavam nos telecentros, programa municipal de inclusão digital que por motivos burocráticos foram fechados no dia 31 de março, não foram ressarcidos até hoje.

Neste dia havia por volta de 130 manifestante que lá pelas das 10h se encontraram em frente ao prédio da empresa na Avenida Paulista, próximo à estação Trianon-Masp do metrô.

 Ajude 1 Papo Reto a continuar divulgando as grandes iniciativas em ESG, inovação e empreendedorismo de impacto social: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou faça uma DOAÇÃO

 

Nós ficamos no meio da pista sentido Consolação. Consequentemente, o trânsito foi interrompido e agentes da CET organizaram o fluxo de veículos e ônibus no local.

Munidos de apitos, faixas, cartazes e gritos, dissemos: “Idort caloteiro, paga o meu dinheiro, Idort caloteiro, paga o meu dinheiro”.

Em meio a isso tudo, o caos em parte da Paulista já estava instalado, tanto que por volta das 11h, percebemos que alguns helicópteros de emissoras de TV como Globo, Record e Band, além de emissoras de rádio como CBN, já estavam circundando a região e mostrando o protesto que ocorria.

A bagunça organizada já tomava conta das atenções de todos e principalmente dos administradores do prédio onde o Idort-SP se encontra.

No fim da tarde, por volta das 16h, fomos recebidos pela diretor financeiro do Idort.

Ele explicou o não pagamento das rescisões. Como sempre, um blá-blá-blá sem tamanho. O fato é que, até hoje, não recebemos um centavo do que nos devem.

Ele afirmou que a Prefeitura repassou apenas R$ 1,4 milhão, e este valor não supriria as rescisões de todos os funcionários. Mas a pergunta que fica é: se não nos pagaram, o que estão fazendo com essa grana toda?

Concluindo, estamos com processos abertos, uns com audiências para este ano ainda. No meu caso, a audiência está marcada somente para 2015.

Resumindo: “Prefeitura de São Paulo, fazendo o que precisa ser feito.” E Idort-SP assinando embaixo.

Mas a justiça será feita!

Boa semana!

Rodrigo Garcia é designer gráfico e arte-educador.

O que o move no mundo é a possibilidade de ver a arte, seja ela em grafite, ilustração ou em tela