Nada (ou pouco) a comemorar no meio ambiente

 Ajude 1 Papo Reto a continuar divulgando as grandes iniciativas em ESG, inovação e empreendedorismo de impacto social: ANUNCIE ou faça uma DOAÇÃO

 

Essa é para quem está interessado em ir do discurso à prática, em relação aos hábitos sustentáveis no dia a dia. O Instituto Akatu acaba de lançar um guia com ações indicadas como essenciais para reduzir o impacto da ação humana sobre o meio ambiente. A iniciativa faz parte do debate sobre o Dia da Sobrecarga da Terra que, neste ano, acontece em 22 de agosto. Trata-se do dia no qual o consumo atinge a capacidade de geração de recursos naturais. A partir daí o planeta Terra entra numa espécie de “cheque especial” ambiental.

O Dia da Sobrecarga da Terra é elaborado pela Global Footprint Network, desde 1961. O cálculo leva em conta a biocapacidade do planeta e a pegada ecológica da humanidade multiplicada pelo número de dias do ano. Por conta da parada forçada da economia, devido ao isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19, neste ano, a data é celebrada três semanas depois em relação a 2019. O que significa dizer que a redução do consumo e do impacto ambiental, em 9,3%, na pegada ecológica da humanidade, desde 1º de janeiro, não se deve a maior conscientização da população tampouco dos consumidores.

A seguir, as dicas elaboradas pelo Akatu e os impactos que cada ação prática, adotada por cada pessoa, pode gerar no meio ambiente:

• Reduzir o consumo de carne vermelha: A pecuária global é responsável por pelo menos 9% das emissões de gases de efeito estufa derivadas de atividades humanas. Se toda a população mundial reduzir pela metade o consumo médio anual de carne, o Dia de Sobrecarga da Terra será adiado em 5 dias;

• Reduzir o desperdício de alimentos: Pelo menos ⅓ de toda a comida produzida no mundo é perdida ou desperdiçada, o que resulta em 9% da pegada ecológica global. Se reduzirmos pela metade a perda e o desperdício de alimentos no mundo, o Dia de Sobrecarga da Terra será adiado em 11 dias;

• Colaborar com a natureza: Mesmo em isolamento social, ainda dependemos de solo fértil, água limpa e ar puro. Então, para contribuir para a manutenção da biodiversidade, basta plantar uma árvore, cultivar um jardim ou ser voluntário em uma organização de conservação natural. Se reflorestarmos 350 milhões de hectares de floresta (área similar à Índia), o Dia de Sobrecarga da Terra será adiado em 8 dias;

• Investir em Energias Renováveis: A pegada de carbono compõe 57% da pegada ecológica da humanidade, portanto, é imprescindível eliminar os combustíveis fósseis, cuja queima é a principal fonte de emissão de gases de efeito estufa. Você pode contribuir pressionando governos e empresas para seguirem este caminho. Se reduzirmos pela metade as emissões de gases de efeito estufa da pegada ecológica da humanidade, o Dia de Sobrecarga da Terra será adiado em 93 dias.