Ocyan reaproveita 96% de resíduos de sondas com o Projeto Aterro Zero

Ocyan reaproveita 96% de resíduos de sondas com o Projeto Aterro Zero

Por redação de Neo Mondo, especial para COALIZÃO VERDE (1 PAPO RETONEO MONDO e O MUNDO QUE QUEREMOS)

Ocyan, empresa do setor de óleo e gás, conseguiu reaproveitar 96% de resíduos e reduzir a 3% os resíduos de suas sondas de perfuração de poços de petróleo dispostos em aterros sanitários com a implantação do projeto Aterro Zero, que vem diminuindo o impacto ambiental de suas atividades, assim como sua pegada ecológica. Em 2021, a empresa se tornou uma das primeiras na indústria de óleo e gás upstream a alcançar estes níveis. Em 2022, a Ocyan reduziu em cerca de 65% a quantidade de resíduos destinados em aterros em relação a 2021, ou seja, 123 toneladas de resíduos que foram encaminhados para reaproveitamento. 

O Projeto Ocyan Aterro Zero se consolidou dentro da empresa, inicialmente dentro da Unidade de Negócios de Perfuração. O projeto reforça as ações da empresa em questões ambientais e sociais, e nos esforços na busca por ampliar a sustentabilidade de sua operação e as práticas que envolvem ESG dentro da companhia. 

“Este ano, nosso principal desafio foi reorganizar o processo de gestão de resíduo junto ao nosso prestador de serviço nessa área, com readequação de contratos para que estejam comprometidos e aderentes aos nossos processos”, destaca Marco Aurélio Fonseca, Vice-Presidente Executivo de Sustentabilidade da Ocyan. “Além disso, estamos desenvolvendo um trabalho intenso de gestão de cultura, com educação e conscientização contínua, aprimorando a gestão dos resíduos na coleta e no consumo consciente. Vamos seguir impulsionando o projeto que está passando por uma revitalização no seu espaço para receber e segregar mais resíduos recicláveis”, reforça o executivo. 

Com o Aterro Zero, a Ocyan vem igualmente acelerando a digitalização de seus processos, como o Check List Fácil, evitando a utilização de formulários em papel para verificação ou inspeção das áreas, passando a ser realizado por meio de tablets. “Já evitamos a utilização de mais de 1 tonelada de papel em média por ano. Reduzimos o consumo de papel, produzimos menos resíduos, aumentamos nossa eficiência com redução de custos, já que a digitalização permite agilidade no processo, e geramos maior confiabilidade na coleta, armazenamento e controle dos dados. Mais um ganho para o Programa Aterro Zero”, comemora Marco Aurélio Fonseca.  

O projeto consiste em melhorar a segregação dos resíduos das sondas na geração, gerenciar e destinar da maneira mais ambientalmente adequada cada tipo de resíduo, evitando o descarte em aterros sanitários e garantindo que todos os resíduos sejam reaproveitados. Todo o processo é documentado para garantir a rastreabilidade dos resíduos e os inventários são acompanhados pelos órgãos ambientais competentes. Os resultados atingidos pelo Projeto vêm permitindo a Ocyan alcançar um nível diferenciado de excelência na gestão de resíduos e visa influenciar clientes e fornecedores a aderir a essa solução.  

Projeto Ocyan Aterro Zero 

O programa foi idealizado pela Ocyan em 2018 e já passou por quatro fases – as primeiras, estruturantes e, as últimas duas, de implementação efetiva.  No início, a Ocyan procurou no mercado parceiros com capacidade para desenvolvimento de soluções alternativas viáveis para o lixo comum além dos aterros sanitários. 

Depois, foi a vez de reestruturar o banco de dados de resíduos da Unidade de Negócios Perfuração da empresa e desenvolver indicadores de resíduos de acordo com benchmarks de mercado nacionais e internacionais. A partir daí foram elaborados dashboards online dos inventários de resíduos e indicadores como parte do Projeto Sustentabilidade Digital, que já estava em desenvolvimento, como forma de garantir a transparência das informações para todos os interessados. Em seguida, foram desenvolvidas campanhas de sensibilização ambiental especificas visando a melhoria na performance da segregação e gerenciamento de resíduos das sondas e da Base. 

Com os avanços, a Ocyan atuou junto com seu parceiro no desenvolvimento de metodologia de caracterização dos lixos comuns desembarcados pelas sondas e na realização de análises laboratoriais das propriedades químicas desses resíduos. Neste caminho, foi possível realizar ainda um trabalho individualizado com cada sonda para o “ajuste fino” da segregação de resíduos baseados nos resultados obtidos pelas análises. Em seguida, foi implementado o Projeto Piloto na Base Macaé, elaborado o dashboard de Aterro Zero com indicadores e apresentação de resultados e, por fim, implementação nas sondas de perfuração.   

“Ao ver os resultados que alcançamos, alguns dos nossos clientes e fornecedores de serviços informaram, inclusive, que pretendem implementar ações similares. Com esse retorno, percebemos que, além de atingirmos o nosso objetivo de reduzir o impacto ambiental de nossas atividades, em linha com as ações de ESG, estamos influenciando o mercado de forma positiva”, finaliza.  Como próximos passos, a Ocyan tem como objetivo implantar o Aterro Zero, até o final de 2023, nas outras Unidades de Negócio geridas pela empresa, reaproveitar 100% dos resíduos e acabar com a disposição de resíduos em aterros sanitários em todas as suas atividades.

 

Foto: divulgação Ocyan

Coalizão Verde

Autor: Coalizão Verde

Sobre o/a Autor(a) Coalizão Verde é a união dos portais de notícias Neo Mondo, O mundo que queremos e 1 Papo Reto com o objetivo de maximizar os esforços na cobertura de temas ligados à preservação ambiental.


Últimos artigos: