Quando o mundo descobriu o que as comunidades periféricas praticam há muito tempo: ESG e o impacto das ações coletivas

Quando o mundo descobriu o que as comunidades periféricas praticam há muito tempo: ESG e o impacto das ações coletivas

 Ajude 1 Papo Reto a continuar divulgando as grandes iniciativas em ESG, inovação e empreendedorismo de impacto social: ANUNCIE ou faça uma DOAÇÃO

 

Minha casa na Chapada do Rio Vermelho foi minha primeira casa. A primeira vez que saí da casa dos meus pais para morar sozinha.

Tinha acabado de completar 20 anos, graduada e já com currículo que fazia gosto. Ser uma mulher negra em ascendência dentro da periferia pode causar efeitos alucinógenos. Eu particularmente achava a Chapada do Rio Vermelho um lugar privilegiado para se morar. Eu pagava um dos aluguéis mais baratos de Salvador em uma casa de dois quartos, banheiro, janelas grandes e varanda. Tinha um hortifrúti no andar de baixo onde eu tomava água de coco geladinha todos os dias e uma lanchonete que servia o melhor pão com queijo e suco de laranja que já comi na vida.

Um sonho. Se pudéssemos isolar apenas essa parte.

Hellen Nzinga 1 papo reto artigoVida independente: Hellen em seu apê, em SalvadorFora da bolha que eu me permitia viver, a vida era dura. Tinha pão quentinho, mas apenas depois de jornadas árduas de trabalho. A vida era permitida, mas só até às 20h. Depois disso era preciso ter coragem para estar na rua que refletia as luzes sorrateiras azuis e vermelhas que anunciavam a chegada do medo.

Minha casa era uma ilha em meio ao caos. Afinal, meu castelo de princesa estava instalado, no famoso condado do Nordeste de Amaralina. Minha casa ficava a 20 minutos de caminhada da orla, e esse era meu destino favorito. Na metade da pandemia, ansiedade batendo ponto. Eu me sentia sufocada. Após algumas conversas com a psicóloga, decidi fazer exercícios pela manhã, mas eu sabia que essa seria mais uma atividade fadada ao fracasso.

Como eu podia acordar e caminhar tranquilamente com minha água de coco enquanto a prefeitura-bairro estava com uma fila enorme de pessoas e problemas a resolver. E a psicóloga sempre pontuava "Hellen, não é você que deveria estar na fila, mas aquelas pessoas que precisam ter acesso à qualidade de vida". E eu sabia. É óbvio. O que eu não sabia era lidar com o sentimento de culpa. Alucinógeno: uma classe de drogas que causam à pessoa uma distorção profunda na percepção.

Environmental, Social and Governance mais conhecido como ESG, em português significa Ambiental, Social e Governança, uma ferramenta que identifica práticas sustentáveis dentro de empresas, consequentemente transformando essas empresas atrativas para investimentos e escolhas de consumo focadas em sustentabilidade.

E o que isso tem a ver com o fato de eu ser uma mulher negra transitando entre textos acadêmicos e que sempre cumprimenta a rodada de dominó na porta de casa? Desafios globais, como risco climático, aumento das pressões regulatórias, mudanças sociais e demográficas e preocupações com privacidade e segurança de dados, representam riscos novos ou crescentes para os investidores.

A pressão econômica que a pandemia de COVID-19 colocou sobre alguns setores afetou a exposição das empresas aos riscos ESG e sua capacidade de gerenciá-los. As empresas enfrentam complexidades crescentes e maiores desafios se não estiverem gerenciando adequadamente seus riscos ESG ou climáticos.
À medida que as empresas enfrentam uma complexidade crescente em escala global, os investidores podem reavaliar as abordagens tradicionais de investimento. Traduzindo: eu não sou a única do rolê que precisa lidar com a mobilidade social. Sem modéstia, na verdade, sem escolha, comunidades periféricas aprenderam isso antes das empresas.

Eu tenho um empreendimento onde todo dia reafirmamos - irei repetir essa frase muitas vezes - que sustentabilidade também é cuidar das pessoas. Mais que um atrativo para investimentos baseados em ESG, é um retrato de que não há dinheiro sem o ser humano, não há ser humano sem o ambiente e não há o ambiente sem o dinheiro.

orla rio vermelh hellen nzingaPausa no trabalho: orla do rio Vermelho (Salvador) Quando minha psicóloga fala "Hellen, não é você que deveria estar na fila da prefeitura bairro, mas aquelas pessoas que precisam ter acesso à qualidade de vida". Ela está falando que precisamos de sustentabilidade. Em um contexto de negócios, sustentabilidade diz respeito ao modelo de negócio da empresa, ou seja, como seus produtos e serviços contribuem para o desenvolvimento sustentável.

Uma empresa que decide adotar a ESG impacta positivamente todos os setores da sociedade e em todos os temas ESG, desde o meio ambiente (desastres, escassez de recursos), social (questões de justiça, desigualdade, refugiados) e governança de negócios (tomada de decisão sobre riscos, segurabilidade, ativos improdutivos , volatilidade nos mercados).

Ecociclo, empresa que cofundei em 2018 e que nasce do desenvolvimento do primeiro absorvente biodegradável do Brasil, pratica a ESG desde seu nascimento, por isso essa semana lançamos nosso segundo edital que permite que mulheres de todo o país possam vender produtos sustentáveis em nosso marketplace, impactando socialmente e financeiramente a vida de mulheres, além de contribuir para o consumo sustentável.

 

 

Hellen Nzinga
Author: Hellen Nzinga
Sobre o/a Autor(a)
Hellen Nzinga é ativista político-social. Graduada em comunicação pela Universidade Católica de Salvador, ela é cofundadora startup EcoCiclo, criada com o objetivo e lutar contra a pobreza menstrual.
Mais artigos