Frigoríficos e grandes supermercados ainda não aceitam participar e divulgar resultados de pesquisa sobre a origem da carne

Frigoríficos e grandes supermercados ainda não aceitam participar e divulgar resultados de pesquisa sobre a origem da carne

Por Radar Verde, especial para Coalizão Verde (1 Papo Reto, Neo Mondo e O Mundo que Queremos)

Quais empresas conseguem garantir que a carne que compram e vendem – e que chega até os consumidores – não está associada a desmatamento da Amazônia em nenhuma etapa de produção? Para responder a essa pergunta, o Radar Verde, um novo indicador que avalia a efetividade das políticas de controle da cadeia de produção de frigoríficos e supermercados, apresenta hoje os resultados de sua primeira edição. O Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), instituição de pesquisa referência internacional, e o Instituto O Mundo Que Queremos (OMQQ), organização com foco em projetos socioambientais, elaboraram a metodologia do indicador, o primeiro de acesso público sobre o tema no Brasil.

O levantamento foi realizando pela primeira vez em 2022 e será anual. Os resultados desta edição revelaram uma não participação de empresas e a recusa daquelas que responderam à pesquisa em ter seu desempenho divulgado publicamente. Entre os frigoríficos convidados, 94,5% não participaram do levantamento. Outros 5,5% responderam, mas não autorizaram a divulgação de seus resultados. O mesmo aconteceu no segmento varejista: 96% dos supermercados convidados não responderam. Os 4% que aceitaram participar não autorizaram a publicação de seus resultados. “A forma como cada frigorífico e cada supermercado responde à demanda por transparência e comprovação é uma informação que consumidores, investidores e grandes clientes corporativos precisam saber e que devem levar em consideração na hora de tomar decisões”, diz Alexandre Mansur, diretor de projetos do OMQQ. A lista completa das empresas que não responderam ao Radar Verde e a das que não autorizaram a divulgação de seu resultado está disponível no final do texto.

A equipe do Radar Verde identificou 113 grupos frigoríficos ativos na região da Amazônia Legal, elegíveis para participar do indicador. Do total, 90 empresas tinham alguma forma de contato público (e-mail e/ou telefone), para onde foi enviado um convite para responder ao questionário. Das 90 empresas, cinco aceitaram participar do levantamento e preencheram o questionário. Elas receberam a avaliação de suas políticas de controle da cadeia de produção, elaborada pela equipe do Radar Verde, mas não autorizaram a divulgação pública de sua classificação final no indicador.

Para avaliar as políticas de controle da cadeia de produção dos supermercados, a equipe do Radar Verde listou os 50 maiores varejistas do país, segundo o ranking de 2021 da Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Os 19 maiores supermercados da Amazônia Legal também foram convidados a participar. Do total de 69 varejistas contatados O Mundo Que Queremos pela equipe do Radar Verde, três aceitaram responder ao questionário. Assim como os frigoríficos participantes, elas também receberam da equipe do Radar Verde a avaliação de suas políticas de controle da cadeia de produção, mas não autorizaram a divulgação pública de sua classificação final no indicador.

Os critérios que compõem o Radar Verde são baseados em três pilares. O primeiro é a existência de uma política de compra responsável de gado ou carne. O segundo é a qualidade da política e seu potencial para contribuir para redução do desmatamento. O terceiro é a demonstração do nível de execução da política pela empresa. “Mesmo que as empresas não consigam ter um controle total de seus fornecedores, o Radar Verde avalia o grau de esforço e a distância que elas estão de garantir o objetivo final, que é uma carne 100% livre de desmatamento”, afirma Ritaumaria Pereira, diretora-executiva do Imazon. De acordo com as respostas das empresas a um questionário, cada frigorífico e supermercado é classificado em uma de cinco categorias:

  • Verde: a pontuação indica que a eficácia da política é muito alta
  • Verde-claro: a pontuação indica que a eficácia da política é alta
  • Amarelo: a pontuação indica que a eficácia da política é intermediária
  • Laranja: a pontuação indica que a eficácia da política é baixa
  • Vermelho: a pontuação indica que a eficácia da política é baixa

O Brasil é o segundo maior produtor mundial e o maior exportador de carne bovina. O país produz cerca de 15% de toda a carne bovina consumida globalmente. Estudos sugerem que a atividade pode funcionar como um dos motores do desmatamento na Amazônia. Um levantamento do Mapbiomas mostra que as áreas de pastagem triplicaram na Amazônia nos últimos 30 anos. Hoje, ocupam 13% do bioma. Quase metade do rebanho brasileiro (43%) está concentrado sobre a área da maior floresta tropical do planeta. Entre 1990 e 2020, o rebanho bovino na região cresceu 256%, enquanto no restante do país apenas 3%.

Pela maneira como a cadeia de produção de carne está estruturada no Brasil, faltam informações públicas para garantir que a carne consumida no país e também exportada não está associada a desmatamento durante sua produção. O ciclo é longo e fragmentado. Os animais podem passar por diversas fazendas ao longo de sua criação, desde o nascimento até o período de abate. O Radar Verde analisa se os frigoríficos e os supermercados são capazes de garantir que a carne que compram e vendem não passou por uma fazenda que desmatou em nenhum dos elos dessa cadeia. Isso inclui os fornecedores diretos dos frigoríficos e supermercados (ou seja, de quem eles compram) e seus fornecedores indiretos (de quem os fornecedores de seus fornecedores compram).

No próximo ano, haverá uma nova edição do levantamento elaborado pelo Radar Verde. Todas as empresas serão convidadas de novo. A expectativa é aumentar a conscientização delas sobre a importância da transparência de suas políticas de controle da cadeia de produção como ferramenta para coibir o desmatamento na Amazônia. “O Radar Verde é uma oportunidade de as empresas demonstrarem a responsabilidade de suas operações”, diz Alexandre Mansur, do OMQQ. “Já se sabe que é possível aumentar a produção pecuária na Amazônia sem derrubar nenhuma árvore”, afirma Ritaumaria, do Imazon. “O consumidor merece saber quais são as empresas que garantem o desmatamento zero em sua cadeia de produção. O Radar Verde quer ser um atalho para essa informação.”

O Radar Verde conta com financiamento da Iniciativa Internacional de Clima e Florestas da Noruega (NICFI) e do Instituto Clima e Sociedade (iCS).

Para acessar o relatório completo da primeira edição do Radar Verde, acesse radarverde.org.br ou clique aqui

LISTA DOS FRIGORÍFICOS CONVIDADOS PELO RADAR VERDE

Nenhuma das empresas participantes da pesquisa RADAR VERDE no ano de 2022 autorizou a divulgação de seus respectivos índices. A negativa foi dada à equipe RADAR VERDE por meio de nota enviada pela Associação Brasileira dos Exportadores de Carne (Abiec)

1 163 Beef Indústria e Comércio de Carnes
2 Abatedouro de Bovinos Sampaio
3 Abatedouro Independência
4 Abatedouro Monte Cristo
5 Abatedouro Ro
6 Abatedouro São Jorge
7 Agrafoods (Respondeu, mas não autorizou a divulgação)
8 Agropam – Agricultura E Pecuária Amazonas
9 Alexandrino
10 Alvorada
11 Amazonboi
12 Amazônia Alimentos
13 Arrudão
14 Ativo Alimentos
15 Beef D’ouro
16 Boi Bom
17 Boi Brasil
18 Boi Verde
19 Bovinorte
20 Carnes Boi Branco
21 Casfrisa
22 Comcarne Comercial de Carne (Fribal)
23 Cooperativa dos Produtores de Carne e Derivados de Gurupi
24 CRO Ribeiro
25 Fribev – Frigorífico Bela Vista
26 Frical Frigorifico
27 Frican
28 Frig
29 Frigo 10
30 Frigoboi
31 Frigobom
32 Frigocal
33 Frigodhias
34 Frigoestrela
35 Frigol
36 Frigoli Alimentos
37 Frigolider
38 Frigomil Frigorífico Mil
39 Frigonelore
40 Frigonort
41 Frigoporto
42 Frigordo Indústria Comércio Importação e Exportação
43 Frigorifico 2r
44 Frigorifico 3m
45 Frigorifico Agro Açailândia
46 Frigorífico Alemão
47 Frigorifico Altamira
48 Frigorífico Araticum
49 Frigorífico Areia Branca
50 Frigorífico Castanheira
51 Frigorifico Dona Raimunda
52 Frigorifico Fortefrigo
53 Frigorífico Frigoraça
54 Frigorífico Jatobá
55 Frigorífico Krause
56 Frigorífico Monte Verde
57 Frigorífico Norte Carnes
58 Frigorifico Nosso
59 Frigorifico Pantanal
60 Frigorifico Paraiso
61 Frigorifico Redentor
62 Frigorífico Rio Maria
63 Frigorifico Roma
64 Frigorifico Rondônia
65 Frigorífico Rondonópolis
66 Frigorifico Rs
67 Frigorifico São José
68 Frigorífico Savana
69 Frigorifico Valencio
70 Frigorífico Ypê
71 Frigosena
72 Frigotefé
73 Frigovale do Guapore
74 Frigovan
75 Frigoverde
76 Frinort Tomé-Açu
77 Frisacre Frigorifico Santo Afonso do Acre
78 Golden Imex
79 Indústria Frigorífica Boa Carne
80 Intercontinental Foods – Comercio de Alimentos
81 Irmãos Gonçalves Comércio e Indústria
82 JBS (Respondeu, mas não autorizou a divulgação)
83 JP
84 JV Pessoa (Rio Branco)
85 LKJ – Frigorífico
86 Mafrico
87 Mafrimar
88 Marfrig Global Foods (Respondeu, mas não autorizou a divulgação)
89 Masterboi (Respondeu, mas não autorizou a divulgação)
90 Matadouro Braga Empreendimentos (Frimap)
91 Matadouro E Frigorífico Aliança
92 Matadouro Frigorífico Amazonia Empreendimentos (Friaap)
93 Matadouro Juba
94 Mercurio Alimentos
95 Mfb Matadouro Frigorífico Bezerra
96 Minerva (Respondeu, mas não autorizou a divulgação)
97 Naturafrig Alimentos
98 Nova Carne
99 NR Comércio de Frios
100 Nutrifrigo Alimentos
101 Organizações GC
102 Pantaneira Indústria E Comércio de Carnes e Derivados
103 Plena Alimentos
104 R Batista
105 RC Moreira Costa (Frical)
106 RE Ribeiro Soares
107 Refúgio
108 Rio Beef Frigorífico
109 Sf Indústria e Comércio de Carnes
110 Socipe
111 Total
112 Vale do Tapajós (Frivata)
113 Vale Grande Indústria e Comercio de Alimentos

LISTA DOS VAREJISTAS CONVIDADOS PELO RADAR VERDE

Nenhuma das empresas participantes da pesquisa RADAR VERDE no ano de 2022 autorizou a divulgação de seus respectivos índices

1 A Angeloni & Cia
2 ACDA Importação e Exportação
3 AR Filho & Cia
4 AS Aguiar & Cia
5 Am/Pm Comestíveis
6 Assaí Atacadista (Respondeu, mas não autorizou a divulgação)
7 Atakarejo Distribuidor de Alimentos e Bebidas
8 Big*
9 Carrefour (Respondeu, mas não autorizou a divulgação)
10 Casa Nossa
11 Cema Central Mineira Atacadista
12 Cencosud Brasil (Grupo)
13 Cia Beal de Alimentos (Festval)
14 Comercial Zaffari
15 Comercial Zaragoza Importação e Exportação
16 Companhia Sulamericana de Distribuição
17 Companhia Zaffari Comércio e Indústria
18 Coop – Cooperativa de Consumo
19 Covabra Supermercado
20 D’avó Supermercados
21 Del Moro & Del Moro
22 DMA Distribuidora
23 Formosa Supermercados & Magazine
24 Frios Vilhena
25 Giassi e Cia
26 Gmgb Holding E Participações (Supermercados Mambo)
27 GPA (Respondeu, mas não autorizou a divulgação)
28 Grupo DB
29 Hilário José Weiller (Ouro Verde)
30 Irmãos Boa
31 Irmãos Muffato & Cia
32 Jad Zogheib & Cia (Confiança Supermercados)
33 Juba Supermercados
34 Koch Hipermercado
35 L&G Alimentos do Brasil
36 Líder Comércio E Indústria
37 Luiz Tonin Atacadista e Supermercados
38 MA Silva e Silva
39 Mart Minas Distribuição
40 Mateus Supermercados
41 Multi Formato Distribuidora (Supermercado Super Nosso)
42 Mundialmix Comércio de Alimentos
43 Organização Verdemar
44 Pague Menos Comércio de Produtos Alimentícios
45 Quartetto Supermercados
46 RMC Comércio de Alimentos
47 Rachel Loiola & Cia
48 Realmar Distribuidora (Extrabom)
49 São Cristóvão Investimentos e Participações (Big Box Supermercados)
50 Savegnago Supermercados
51 Sdb Comércio de Alimentos (Comper)
52 Silva e Barbosa Comércio de Alimentos
53 Sonda Supermercados Exportação e Importação
54 Supermercado A. Luzitana
55 Supermercado Bahamas
56 Supermercado Cidade
57 Supermercado Cometa
58 Supermercado Guará
59 Supermercado Nordestão
60 Supermercado Paulista
61 Supermercado Queiróz
62 Supermercado Superpão
63 Supermercados BH Comércio de Alimentos
64 Supermercados Cavicchiolli (Supermercado São Vicente)
65 Supermercados Irmãos Lopes
66 Supermercados Jaú Serve
67 Torre e Cia Supermercados
68 Unidasul Distribuidora Alimentícia
69 VMJ Comércio de Produtos Alimentícios (Mega Supermercado)

*Durante o ano de 2022, o Grupo BIG se fundiu ao Grupo Carrefour e neste relatório as duas empresas respondem por uma só.

 

Coalizão Verde
Author: Coalizão Verde
Sobre o/a Autor(a)
Coalizão Verde é a união dos portais de notícias Neo Mondo, O mundo que queremos e 1 Papo Reto com o objetivo de maximizar os esforços na cobertura de temas ligados à preservação ambiental.
Mais artigos