Sabesp na COP27: água é recurso natural mais impactado por clima

Sabesp na COP27: água é recurso natural mais impactado por clima

Por Redação Neomondo, especial para Coalizão Verde (1 Papo Reto, Neomondo e O Mundo que Queremos)

A água é o recurso natural mais impactado pelas mudanças climáticas e ações de adaptação para enfrentar essas transformações devem estar no foco dos líderes mundiais, defendeu nesta segunda-feira (14) o diretor-presidente da Sabesp, Benedito Braga, durante a COP27 (Conferência das Nações Unidas para as Mudanças Climáticas).

Alinhada à agenda climática, a Companhia é parceira da UNFCCC (Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas) e participa pela segunda vez consecutiva do evento.

O diretor-presidente apresentou a experiência da Companhia no enfrentamento da crise hídrica de 2014-2015 na Região Metropolitana de São Paulo, área com 22 milhões de habitantes e baixa disponibilidade de água que registra padrões reduzidos de chuvas há uma década. As ações, implementadas em tempo recorde, ampliaram a integração do sistema, tornando possível abastecer áreas diferentes da Grande São Paulo com mais de um manancial, e também o deixaram mais robusto, com a interligação com a bacia do Paraíba do Sul e o novo sistema São Lourenço. Outro ponto foi a redução das perdas na distribuição por investimentos sistemáticos.

De acordo com o presidente, caso essa série de investimentos em adaptação não tivesse sido implementada, o sistema Cantareira – o principal da Grande São Paulo – teria entrado em colapso novamente em 2020, quando a região enfrentou outra estiagem severa, como em 2014.

Braga afirmou aos participantes que a escassez hídrica causada pelas alterações climáticas não vem sendo observada apenas em São Paulo, mas também em muitos países. Segundo ele, sistemas mais resilientes de abastecimento são necessários e a adaptação para mudanças climáticas é urgente.

“Nos últimos 27 anos, a COP vem focando em energia, problemas que serão enfrentados anos à frente. Nesta COP, temos de chamar a atenção dos líderes: chefes de Estado, presidentes, ministros. Eles têm de estar atentos à adaptação, a se tornarem mais resilientes na questão da água”, disse. “Fala-se muito sobre temperatura e energia. Mas o problema é: se não há água, pessoas não podem beber, alimento não será produzido. Minha mensagem aqui é: água é o recurso natural mais impactado pelas mudanças climáticas.”

Organizado pela Sabesp no Pavilhão da UNFCCC, o painel “Abastecimento de Água e Mudanças Climáticas: Adaptação é Urgente!” teve ainda como palestrantes o ministro da Recursos Hídricos e Irrigação do Egito, Hani Sewilam; o diretor de Adaptação Climática da UNFCCC, Youssef Nassef; a presidente da H.R.H. Princess Abze Djigma Foundation, Princesa Abze Djigma; e a diretora global de Mudanças Climáticas do Banco Mundial, Jennifer Sara.

O evento “Escassez de Água e Resiliência: Inovação para Adaptação e Mitigação climáticas”, promovido pela UNFCCC, contou ainda com Steve Varley, presidente global de Sustentabilidade da EY.

 

Coalizão Verde
Author: Coalizão Verde
Sobre o/a Autor(a)
Coalizão Verde é a união dos portais de notícias Neo Mondo, O mundo que queremos e 1 Papo Reto com o objetivo de maximizar os esforços na cobertura de temas ligados à preservação ambiental.
Mais artigos