Virada Cultural de SP deste ano fortalece cena gastronômica

Pelo menos é isso que promete essa 10ª edição do evento em São Paulo (http://viradacultural.sp.gov.br/). Criada em 2005, com um formato e tamanho um tanto diferente do que temos hoje, a virada se consagrou como um dos maiores acontecimentos da cidade. São utilizados os CEUs, SESCs, parques, museus e, principalmente, as ruas como palco para o lazer dos paulistanos, com apresentações musicais, de circo, de comediantes…

Em 2012 no Minhocão foi realizada a primeira edição do projeto Chefs na Rua, que vendeu pratos de restaurantes estrelados a preços populares. Um dos destaques foi a galinhada do Chef Alex Atala (D.O.M e Dalva&Dito), que atraiu uma multidão inesperada para o evento causando transtornos. Apesar da confusão, foi comprovado que a população estava ligada na gastronomia. Desde então, as barracas de comida de rua (alta gastronomia) foram incorporadas ao evento.

 Ajude 1 Papo Reto a continuar divulgando as grandes iniciativas em ESG, inovação e empreendedorismo de impacto social: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou faça uma DOAÇÃO

 

O Mercado, Chefs na Rua
Nesta edição de 2014, a gastronomia está mais que pautada. Destaque para as barracas da feira de gastronomia O Mercado (foto abaixo), dos chefs Checho Gonzales e Henrique Fogaça, pela primeira vez na virada. Serão 33 barracas participantes vendendo desde hot dogs gourmets até sobremesas sofisticadas, nas ruas Ribeiro de Lima e José Paulino a partir das 8 da manhã do domingo, 18/5.

No domingo também, às 9 da manhã, no Minhocão, como manda a tradição, tem a feira Chefs na Rua. Vão estar lá nomes de peso na cena gastronômica paulistana, como Janaína Rueda (Bar da Dona Onça) e Benny Novak (210 Diner, Tappo Trattoria e Zena Caffé), além do chef padrinho da edição deste ano, Raphael Despirite (Marcel). O preço dos pratos será de no máximo R$ 15.

Picolé, caipirinha e sandubas
Os food trucks, já bem conhecidos nas ruas de São Paulo, também marcam presença: o Me Gusta, com seus picolés deliciosos, EATinerante, com seus sanduíches especiais, e o Carrinho de Caipirinha do bar do Pirajá.

Para a criançada tem os Chefinhos na Rua, no domingo, na Praça Roosevelt, com cardápios feitos especialmente pra eles.

Ainda não está satisfeito? Durante as 24 horas do evento (na virada do sábado, 17/5, para o domingo, 18/5), treze restaurantes estarão com suas portas abertas. São eles: Antonietta, Bar da Dona Onça, Brew Bar, BOS BBQ, Brown Sugar, Butchers Market, Clubinho da AAMAM, Estadão, Fishersman, Marcelino Pan y Vino, Ninna 730, No Name e Sotero.

Veja a programação cultural da Virada aqui: http://viradacultural.sp.gov.br/

Sobre a programação gastronômica: http://viradacultural.prefeitura.sp.gov.br/2014/noticias/gastronomia-da-virada-traz-novas-opcoes-nesta-10a-edicao/#

Vá para a rua e boa degustação!

Maílson da Silva sempre foi um ótimo aluno em matemática e física. Por isso todos achavam que esse paulistano iria seguir os passos de Bill Gates e Steve Jobs. Ele também. Tanto que cursou Mecânica de Produção na Fatec-SP.Mas como sua real vocação sempre foi viver entre caçarolas, panelas e o forno, um dia Maílson largou tudo e foi estudar gastronomia na Hotec (SP).

Hoje, trabalha no restaurante Trio, se tornou um pesquisador de receitas e, acima de tudo, um defensor intransigente da Baixa Gastronomia