Negócio de alimentos amazônicos inaugura ponto de venda em São Paulo

Negócio de alimentos amazônicos inaugura ponto de venda em São Paulo

Por redação de O Mundo que Queremos, especial para COALIZÃO VERDE (1 PAPO RETONEO MONDO e O MUNDO QUE QUEREMOS)

A Manawara, negócio especializado na produção de alimentos a partir de ingredientes amazônicos, inaugura, no dia 06 de maio, seu primeiro ponto de venda em São Paulo. O Santo Mercado, na zona sul da capital, é o local escolhido para apresentar aos paulistanos os sabores e cores da Amazônia.

Serão oferecidas inicialmente 22 opções de produtos, entre balas de frutas de sabores variados, castanhas e biscoitos. Alimentos como açaí, guaraná, taperebá e cupuaçu estão presentes em jujubas e outros produtos veganos, sem glúten nem lactose.

Em sua cadeia produtiva, a empresa busca valorizar produtores da região amazônica. O guaraná utilizado vem de Maués, a castanha é proveniente da Assoab (Associação dos Agropecuários de Beruri), que atua na Resex Mamirauá. O polvilho dos biscoitos vem de Iranduba, o mel de Boa Vista do Ramos, a farinha de coco de produtores do Acre.

O negócio já comercializa seus produtos em lojas em alguns lugares do Brasil e por meio de e-commerce, e 70% de seus clientes estão em São Paulo.

“Nossa intenção é promover uma imersão no mundo de cores e sabores da Amazônia. Que cada um tenha a possibilidade de imaginar a sua Amazônia através dos produtos que oferecemos.  Dentro de cada bala, de cada caixinha, tem muito zelo com a natureza e com as pessoas que vivem na floresta”, destaca Mércio Sena, CEO da Manawara. 

Ampliando mercados

Integrante do portfólio da AMAZ aceleradora de impacto, a Manawara tem investido no desenvolvimento de produtos e embalagens ao longo dos últimos seis anos.

O esforço tem sido premiado com reconhecimentos importantes. A empresa já participou das maiores feiras de alimentos e bebidas do mundo e da Europa – a Anuga e a Sial. Pela Sial, ganhou o Selo de Inovação em 2020. E foi também premiada pelo Brazil Design Awards com as embalagens desenvolvidas para as balas de fruta, também em 2020.

A Manawara está em ajustes finais para o envio do primeiro contêiner de produtos para os EUA. Seus produtos têm despertado interesse também do mercado chinês: JD, gigante do e-commerce, o Departamento de Comércio da China e uma rede de supermercados em Beijing com clientela de estrangeiros demonstraram interesse em abrir negociação.

Além disso, a empresa fechou negócio com o grupo JHSF Fasano, que vai disponibilizar balas de frutas da empresa em quartos de hotéis em São Paulo e Rio de Janeiro.

Foto: Manawara

Coalizão Verde

Autor: Coalizão Verde

Sobre o/a Autor(a) Coalizão Verde é a união dos portais de notícias Neo Mondo, O mundo que queremos e 1 Papo Reto com o objetivo de maximizar os esforços na cobertura de temas ligados à preservação ambiental.


Últimos artigos: