Dramaturgia coletiva

Que 2016 seja melhor para todos! Em meu primeiro texto do ano trago mais uma vez à tona um tema que normalmente não encontra o devido espaço nas mídias convencionais e de grande porte: a cultura negra e sua resistência contra tudo e todos. 

No último dia 20 de janeiro, na Casa da Folias em São Paulo, ocorreu o lançamento do livro Negras Dramaturgias, do grupo de teatro Coletivo Negro.

 Ajude 1 Papo Reto a continuar divulgando as grandes iniciativas em ESG, inovação e empreendedorismo de impacto social: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou faça uma DOAÇÃO

 

O livro traz em sua essência discussões que permeiam a participação dos afro-brasileiros dentro da produção artística teatral e de militância política. E, vai além, ao mostrar que autores e atores negros estão ativos e reflexivos diante desta sociedade orgânica em que vivemos.

Com textos dos próprios atores do Coletivo Negro, faz emergir e oportunizar para que a dramaturgia seja vista e discutida por todos que tenham o mínimo de interesse em saber a trajetória da história teatral do povo negro. A influência maior do Coletivo é o notório Abdias do Nascimento, um ferrenho militante político para a cultura afrodescendente no Brasil.

Durante o evento de lançamento, os autores leram trechos do livro para instigar os futuros leitores e a cada frase ou verso a emoção dos que ali estavam eram nítidas. O encontro também contou com presenças ilustres como o ator Ailton Graça, que há algum tempo acompanha as produções do Coletivo Negro.

Enfim, o livro Negras Dramaturgias surge para contribuir com textos de peças teatrais para a criação do teatro do negro em São Paulo, e quem sabe no Brasil.

Fica aqui a minha primeira dica do ano e que seja frutífera e útil para quem puder ler!

Mais informações:

Facebook: https://www.facebook.com/coletivo.negro.9/?fref=ts

Uma boa semana a todos!