12 dicas para ser um turista sustentável

12 dicas para ser um turista sustentável

A retomada das viagens internacionais a pleno vapor reacendeu os temores sobre o impacto causado por essa atividade de lazer e que representa uma fração importante do Produto Interno Bruto (PIB) de diversos países. O Brasil é um deles. Afinal, por aqui desembarcam cerca de 6,6 milhões de turistas a cada ano, que deixam US$ 5,4 bilhões na economia local.

Diversão, contudo, não significa que devamos deixar de prestar atenção nos preceitos da sustentabilidade. Afinal, de acordo com dados da ONU, dois bilhões de pessoas fazem viagens de lazer ao redor do mundo. Para ajudar os turistas a conjugar diversão com responsabilidade ambiental e social, a ONU News, serviço de notícias da Organização das Nações Unidas, lançou uma lista de cuidados mínimos:

1. Abandone os plásticos descartáveis

Geralmente usados por menos de 15 minutos, os itens de plástico descartáveis e de uso único podem levar mais de mil anos para se degradar. Muitos de nós estão mudando para opções sustentáveis em nossas vidas diárias e podemos adotar a mesma atitude quando estamos na estrada. Ao escolher garrafas e sacolas reutilizáveis aonde quer que você vá, você pode ajudar a garantir que haja menos resíduos plásticos no oceano e em outros habitats.

2. Use água com moderação

No geral, os turistas usam muito mais água do que os moradores locais. Com um número crescente de lugares com escassez de água, as escolhas que você faz podem ajudar a garantir que as pessoas tenham acesso adequado à água no futuro. Ao renunciar à troca diária de lençóis e toalhas durante as estadias em hotéis, por exemplo, podemos economizar milhões de litros de água por ano.

3. Incentive o comércio local

Ao comprar produtos locais, você ajuda a impulsionar a economia da região, beneficia as comunidades  e ajuda a reduzir a pegada de carbono, uma vez que o transporte das mercadorias é menor. Isso também é verdade na hora das refeições, então desfrute de produtos frescos e cultivados localmente sempre que puder.

4. Contrate guias turísticos éticos

A logística das operações de turismo envolve pessoas, fornecedores, transporte e muito mais. Cada elo da cadeia pode impactar o meio ambiente – positiva ou negativamente. Se preferir deixar o planejamento de sua viagem com profissionais do setor, escolha agências e guias que priorizam o meio ambiente, usam os recursos de forma eficiente e respeitam a cultura local.

5. Não alimente os animais...

Compartilhar comida com animais selvagens ou chegar perto o suficiente deles para fazê-lo, aumenta as chances de transmissão de doenças como resfriado, gripe e pneumonia de humanos para animais. Além disso, quando os animais se acostumam a receber comida dos humanos, seus comportamentos naturais são alterados e eles se tornam dependentes das pessoas para sobreviver. Em alguns casos, a aproximação também pode levar a ataques e acidentes.

6. …E não se alimente deles também!

Ao criar a demanda, o consumo de animais exóticos ou ameaçados de extinção leva ao aumento da caça, tráfico e exploração de animais. Além dos danos causados individualmente ao animal que estará em seu prato, a refeição irresponsável pode contribuir para a extinção de espécies já ameaçadas pelas mudanças climáticas e pela perda de habitat. Lembre-se disso ao comprar lembranças também e evite produtos feitos de animais selvagens ameaçados de extinção.

7. Use transporte coletivo

O transporte é um dos principais contribuintes para aumentar a pegada de carbono do turismo. Em vez de táxis particulares, explore o uso de transporte público como trens, ônibus e táxis compartilhados. Você também pode andar de bicicleta, que oferece uma maneira conveniente e barata de explorar e aprender sobre um lugar.

8. Considere uma casa de família

Hospedar-se com um morador ou família local é uma opção amiga da natureza que permite que você se aproxime da cultura e dos costumes locais. Ficar em casas de família locais pode beneficiar as comunidades, fornecendo renda e dando a você uma visão de diferentes modos de vida.

9. Faça seu dever de casa

Antes de viajar, informe-se sobre o seu destino. Isso permitirá que você mergulhe melhor nas tradições e práticas locais e aprecie coisas que poderiam ter passado despercebidas de outra forma. Com as informações certas, você pode explorar um destino de forma mais sensível e se surpreender com novas aventuras e descobertas.

Paulista 1 papo reto

10. Visite parques e santuários

Explorar a natureza e a vida selvagem através dos parques nacionais é uma maneira de aprender mais sobre os animais e seus ecossistemas em primeira mão. Em alguns casos, a venda de ingressos destes parques apoia os esforços de conservação que protegem espécies e paisagens locais e preservam esses espaços naturais para futuros visitantes.

11. Não deixe rastros

Você pode ter uma ação positiva no local de visitação, começando por não deixar “marcas” no seu destino de férias. Coloque o lixo no lixo e não remova ou altere nada sem permissão. Vamos garantir que deixemos em nosso caminho apenas pegadas suaves, e não as do tipo que causam danos ambientais.

12. Compartilhe essas dicas

Agora que você está pronto para uma viagem ecologicamente correta, é hora de divulgar! Informe outros viajantes, amigos e familiares sobre como o turismo sustentável beneficia a população local, melhorando seus meios de subsistência e bem-estar, e ajuda a todos nós, protegendo nosso meio ambiente.

Com informações de ONU Brasil. Leia o texto original aqui

 

Rosenildo Ferreira
Author: Rosenildo Ferreira
Sobre o/a Autor(a)
Rosenildo Ferreira é o fundador e publisher do portal de notícias 1 Papo Reto e cofundador da Vale do Dendê.
Mais artigos