Uma casa de mulheres pretas

Uma casa de mulheres pretas

 Ajude 1 Papo Reto a continuar divulgando as grandes iniciativas em ESG, inovação e empreendedorismo de impacto social: ANUNCIE ou faça uma DOAÇÃO

 

Agosto de 2020. Muita gente, inclusive nós do Instituto Afrolatinas, acreditávamos que em 2021 estaríamos livres da pandemia do novo coronavírus. Então, era hora, mais do que nunca, de pensar a retomada, planejar novas ações, projetos e sonhos ... e correr atrás para viabilizá-los. Foi aí que começamos uma campanha de financiamento para materializar o sonho de ter um espaço coletivo no Varjão, bairro da periferia do Distrito Federal onde fica a sede do Instituto.

A campanha aconteceu no final de 2020 e deu certo. Em janeiro deste ano, pudemos alugar uma casa e prepará-la para a festa de inauguração. Mas a pandemia estava no auge do contágio e de mortes. Ainda não era a hora. Ao longo do ano de 2021 realizamos diversas ações on-line, até que decidimos abrir neste Novembro Negro para atividades presenciais reduzidas, respeitando todos os protocolos de segurança.

E agora que abrimos, é preciso manter! Até o dia 15 de dezembro está aberta a campanha de financiamento matchfunding na plataforma Benfeitoria. Com o apoio da Fundação Tide Setubal, cada 1 real doado vira 3 reais. Para manter os custos e as atividades da casa por mais um ano esperamos arrecadar R$ 30 mil, que vão ser multiplicados para R$ 90 mil.

A campanha está na modalidade tudo ou nada e, por isso, é imprescindível alcançar a meta!

O contexto de criação da Casa Afrolatinas veio dos 14 anos de realização do Festival Latinidades, maior festival de mulheres negras da América Latina. Há mais de uma década o projeto reúne, no dia 25 de julho, mulheres negras de todo o Brasil e outros países para uma programação multilinguagens, que geralmente dura uma semana.

Nas gravações de comemoração dos 10 anos, em 2017, a Dra. Jurema Werneck, na época coordenadora geral da ONG Criola e para sempre uma das nossas maiores referências, deu o seguinte depoimento: “O Latinidades é uma casa de mulheres negras. É um lugar em que as mulheres negras podem se expressar em todas as suas possibilidades, em todas as linguagens que nós produzimos".

Servico de preta uma casa de mulheres negras 1 papo retoIntegrantes do projeto Serviço de Preta, do Instituto Afrolatinas, durante workshopOs nossos eventos acontecem no centro administrativo do poder, no meio do Eixo Monumental e na Esplanada dos Ministérios. Por lá, já passaram mais 350 mil mulheres negras para celebrar, articular, ensinar, aprender, trocar, fortalecer e serem fortalecidas de diferentes maneiras. E nós quisemos ampliar esse espaço e transformá-lo em algo viável o ano todo. É isso que a Casa Afrolatinas representa para nós. Um lugar onde possamos nos expressar e ocupar com nossos saberes, fazeres e afetos.

Sediada no Varjão, periferia do Distrito Federal com a segunda maior população negra em termos percentuais, a casa tem coworking e estúdio comunitários, além de espaço multiuso para a realização de diferentes atividades. Um equipamento cultural para inovação, inventividades e impacto social, para experimentações artísticas, formativas e tecnológicas. Uma Universidade Livre, popular e periférica, distante 20 minutos do centro de Brasília.

Apostas para 2022

Encontro de Griôs, encontro de jovens lideranças, gravações de lives, shows, podcasts, programas de culinária, atividades virtuais do Festival Latinidades e um laboratório de projetos – todas essas são atividades já realizadas em pouco tempo de inauguração. Agora é a vez de ampliar espaços, atividades e oportunidades. Em 2022 o Festival Latinidades completará 15 anos e a celebração do 25 de julho, Dia da Mulher Negra Caribenha e Latina, 30 anos. E esperamos que a Casa Afrolatinas seja uma das bases e farol para essas comemorações.

Nossa história é coletiva e a construção desse sonho não poderia ser diferente. Para a ajudar a viabilizar mais um ano e a ampliação do escopo de atuação e atividades da Casa Afrolatinas acesse a campanha de financiamento coletivo no site.

 *No player de vídeo na home de 1 Papo Reto é possível assistir ao clip sobre a campanha.

Jaqueline Fernandes
Author: Jaqueline Fernandes
Sobre o/a Autor(a)
Jaqueline Fernandes é fundadora do Festival Latinidades e presidenta do Instituto Afrolatinas. Comunicadora, artista, especialista em políticas públicas em gênero e raça, gestora cultural com experiência em direção, produção e curadoria.
Mais artigos